quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Toesa expõe os transtornos causados pela fobia social

Você é tímido? Fica acanhado em algumas situações? Normal. Mas a timidez exagerada, a ponto de impedir a realização de tarefas do cotidiano, pode ser considerada um transtorno de ansiedade social, identificado como fobia social. Nesta condição, há um medo excessivo em situações comuns do contexto social, como por exemplo; na hora de apresentar um trabalho em público, escrever algo na presença de outras pessoas, comer, beber, dirigir ao lado de outra pessoa, ou ser fotografado.

As pessoas sentem pânico quando não existe um risco evidente. Há o medo de serem avaliadas, e de uma eventual reprovação, que as impedem de realizar atividades corriqueiras. Há consequências físicas nos momentos de desconforto causado pela ansiedade excessiva. Os médicos da Toesa enumeram os principais sintomas da fobia social:

- sudorese
- falta de ar
- tremor nas mãos
- dificuldade para falar
- desejo de fugir do local o mais rápido possível
- tonteira
- boca seca
- esquecer-se de assuntos que domina. Sensação de que “deu um branco”
- sensação de que vai desmaiar

As causas da fobia social podem ter ligações com fatores ambientais e genéticos. Há uma corrente médica que aponta que traumas do passado oferecem riscos – se a pessoa foi ridicularizada quando criança há propensão em desenvolver a doença. No entanto, não existe um consenso médico em torno do que pode ocasionar o transtorno. 

O mais importante, ao surgirem os sintomas, é cuidardo transtorno da ansiedade social. O tratamento pode ser feito de duas formas, ou associando ambas. Com medicação (antidepressivos, betabloqueadores e ansiolíticos) e Psicoterapia Cognitiva Comportamental. 

É importante saber que os remédios só devem ser usados com prescrição médica. Os especialistas médicos da Toesa alertam que o mais importante é consultar um terapeuta, para identificar o problema individualmente. Com o diagnóstico médico, o profissional irá indicar a melhor forma de tratamento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário