segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Toesa aponta os sintomas do TOC

Praticamente todo mundo tem alguma mania. O descontrole em certos hábitos, porém, caracteriza o Transtorno Obsessivo Compulsivo, um mal que prejudica as relações sociais do indivíduo, causa angústia e sofrimento. O TOC é um transtorno de ansiedade que apresenta quadros compulsivos e obsessivos. A compulsão caracteriza-se pela repetição de certos hábitos – mania exagerada. E a obsessão é a manifestação intensiva de pensamentos ruins, que surgem a contragosto, e contrariam a índole do indivíduo.

Os especialistas da Toesa apontam alguns sintomas obsessivos do TOC:

- Imaginar-se cometendo crimes, ou fazendo quaisquer atividades contrárias à lei
- Ser religioso e apresentar pensamentos pecaminosos
- Pensar que está contaminado por algum germe, ou doença infecciosa
- Acreditar que está fazendo mal e magoando pessoas.

Dentre os sintomas compulsivos, os mais comuns são:

- Higienizar-se em excesso
- Mania de organizar objetos
- Contar objetos
- Em hipótese alguma vestir roupas de determinada cor
- Verificar a todo instante se a casa está trancada.

O Transtorno Obsessivo Compulsivo geralmente manifesta-se na fase adulta, e suas causas ainda são uma incógnita para a medicina. No entanto, componentes hereditários e o estresse são fatores que podem contribuir para o surgimento do transtorno. 

O cantor Roberto Carlos é famoso não apenas pela música, mas por suas manias, e já declarou que luta contra o TOC. O músico só sai pela mesma porta pela qual entrou, não veste nada na cor marrom, e evita usar certas palavras. 

Na ficção, o personagem Melvin Udall, do filme Melhor é Impossível, interpretado pelo ator Jack Nicholson, também sofre do transtorno psiquiátrico, e não pisa nas faixas escuras da rua. Apesar da comicidade da obra, Melvin enfrenta vários problemas de relacionamento interpessoal em decorrência do TOC.

A Terapia Cognitiva Comportamental é uma forma de tratamento do problema, na qual sessões com terapeutas buscam extrair os pensamentos obsessivos e compulsivos do paciente. Certos antidepressivos também são usados no tratamento, mas tenha cuidado. Esses medicamentos são muito fortes e só podem ser usados com o aval do seu médico. 

2 comentários:

  1. Um grande número de substâncias já foram experimentadas no tratamento do TOC, porém, parece haver um consensos, hoje, de que as drogas inibidoras da recaptação da serotonina. Mas falando em TOC, a psicanálise é um pouco obsoleta em relação a isso e o tratamento deve ser individualizado, dependendo das características e da gravidade dos sintomas que o paciente apresenta. Em linhas gerais, contudo, utiliza-se a psicoterapia de orientação dinâmica ou cognitivo-comportamental associada com tratamento farmacológico às vezes, em doses bem mais elevadas que as utilizadas no tratamento da depressão. abs

    ResponderExcluir
  2. Quando se tornar exagerado as manias e hora de procurar ajuda.
    Abraço.

    ResponderExcluir