quarta-feira, 27 de julho de 2011

Toesa aponta fatores de risco da osteoporose

A osteoporose é uma doença que provoca a diminuição da massa óssea. Os ossos ficam tão frágeis a ponto de fraturas serem recorrentes em atividades do cotidiano, como caminhar na rua, levantar da cama ou fazer movimentos para pegar algum objeto no chão. As maiores vítimas da doença são mulheres que passaram da menopausa. Nesse período, a produção do hormônio feminino estrogênio diminui, o que tem como consequência a perda da massa óssea e do cálcio. Desta forma, os ossos ficam esponjados e mais frágeis.

Os sintomas da osteoporose não são sentidos na fase inicial da doença, mas em fases mais avançadas. Além das fraturas, o mal ocasiona diminuição na altura, ossos doloridos e problemas na postura (corcunda).

Embora as causas da doença ainda não estejam totalmente esclarecidas, os especialistas da Toesa enumeram alguns fatores de risco para a osteoporose:

- Histórico familiar
- Sedentarismo
- Faixa etária avançada
- Exagero em bebidas alcóolicas
- Cigarro
- Pouca exposição ao sol
- Alta ingestão de proteína
- Alta ingestão de cafeína

Alguns desses fatores de risco oferecem perigo maior quando associados a outros fatores. O consumo excessivo de café, combinado ao abuso na quantidade de álcool, aumentam as chances de a pessoa ter osteoporose. Da mesma forma, é prejudicial associar o cigarro ao álcool, à cafeína ou à alta ingestão de alimentos com proteína.

Para tratar a osteoporose, os especialistas da Toesa recomendam:

- Pratique exercícios leves para fortalecer os músculos que sustentam os ossos frágeis
- Evite pegar peso
- Consulte seu médico para que doses certas de remédios com cálcio sejam indicados
- Consuma alimentos com cálcio como queijo, iogurte e brócolis
- Fique exposto ao sol por alguns minutos, pois é útil para a absorção da vitamina D e do cálcio

É bom lembrar que o melhor remédio para evitar a osteoporose é, desde jovem, ter  hábitos saudáveis. Pratique esportes regularmente, não exagere no consumo de álcool ou café, não fume e visite o seu médico com frequência para exames periódicos. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário